• Born about 1550 - Rio Tinto, Gondomar, Porto, Portugal
  • Deceased - Taubaté, São Paulo, Brazil
  • Capitão-mor

 Spouses and children

(display)

 Events


 Notes

Individual Note

A teoria de Américo de Moura de que Jorge Moreira não foi governador e sim Capitão mor de São Vicente é confirmada em

RELAÇÃO DE GOVERNANTES/DONATÁRIOS - 1533 A 1821, na qual não érelacionado, mas sim em

CAPITÃES-MORES

 

http://www3.al.sp.gov.br/historia/governadores-do-estado/governantes3.htm

 

Jorge Moreira, natural do Rio Tinto, Portugal, o qual foi capitão-mor e governador da capitania de S. Vicente, pessoa de conhecida nobreza..

 

Foi também juiz da câmara da Villa de S.Paulo. Em 1560 foi capitão da expedição de Mem de Sá contra os índios que atacavam S.Paulo.

 

1. SILVA LEME, Luiz Gonzaga da. Genalogia Paulistana, Vol. VII. Tit. Garcias Velhos - I. p. 397

 

Dos primeiros povoadores da Capitania de São Vicente, ali chegou em 1545. Um dos fundadores de Santo André (São Paulo), ali exerceu o cargo de Almotacé em 1557. Em 1561, chefiou uma expedição contra os índios do Vale do Rio Paraíba, na qual José de Anchieta participou como intérprete. Por diversas vezes, foi Juiz Ordinário da Câmara de São Paulo, tendo exercido também, em 1575, o cargo deCapitão da Vila. Foi Capitão-Mor e Governador da Capitania de São Vicente.

--------------------

Foi capitao mor da Capitania de sao Vicente

Jorge Moreira recebeu uma sesmaria junamante com seu sogro Garcia Rodrigues , passada em @0 de dezembro de 1566 . Esta sesmaria localizava se em Sao Paulo , dabanda d alem do Pinheiros ( a epoca mais conhecido por Jurubatuba ) formando um retangulo tendo por frente o Rio Pinheiros e uma legua de terras e de fundo os ribeiroes Pirajussara e Jaguare > A regiao hoje e a Cidade Universitaria eo Butanta

 

___________________________________________________

 

Jorge MOREIRA. Segundo P. Taques e S. Leme, era natural do Rio Tinto, Pôrto, "foi capitão-mor da capitania", e veio para São Vicente c.1545, aí casando com Isabel VELHO, filha de

Garcia RODRIGUES. Não foi, porém, governador, e creio que

ainda não era casado com a filha de Garcia RODRIGUES em 1575.

E possível que antes dêsse casamento êle tivesse outro, de que já tinha

filhos. Foi povoador de Santo André, onde era almotacel em 1557 e ainda morava em 1560, quando depôs em Santos na devassa contra Bolès. Transferida nesse ano para São Paulo a sede da vila,

para aqui passou, com os demais moradores, e foi durante quarenta

anos o mais notável homem de governo entre os colonosde Piratininga.

Além das funções que teria exercido em cêrca de dez anos desse

período, de que o arquivo municipal já não tem documentação, teve

as seguintes: almotacel em 1575; juiz ordinário em 1573, 1575, 1591

e 1597; vereador em 1562, 1578, 1580, 1582, 1584, 1585, 1586, 1587,

1589,1590,1595 e 1599 ; mamposteiro dos cativos, e por isso isento da

almotaçaria, de 1580 em diante. Tinha em 1560 capitaneado a entrada

por Mogi, em que Anchieta foi língua, e era capitão da vila em

1575. Em sua casa, quando era oficial da câmara e enquanto não houve

casa do concelho, reuniam-se os edis em vereança. E foi nela que

em 1597 se fez ajuntamento dos homens bons para resolverem sobre o

caminho do mar. Em 1599, todavia. pousava êle em casa do genro

Baltazar de GODOI. Tinha fazenda da banda de Ibirapuera e por

suas terras a câmara resolveu em 1593 abrir o novo caminho público,

"mais direito que o primeiro" (I, 459) As últimas referências que

lhe são feitas nas atas são de 1600, ano em que esteve ainda em ajuntamentos

(11, 70 e 72). Dando a sua descendência, diz Silva Leme

(VII, 397) que teve um filho e onze filhas, das quais descreve sete,

e acrescenta que as quatro restantes faleceram sem geração (VII,

440). As sete descritas, pelas datas aproximadas dos seus nasimentos

entre os anos de 1585 e 1600, foram certamente filhas de

Isabel Velho. Destas, uma, Susana MOREIRA, segundo Pedro

Taques, foi casada com Estêvão FURQUIM, e teriasido mãe de Cláudio

FURQUIM FRANCÊS ... Silva Leme, em título FURQUINS,

reproduz a lição, e acrescenta que Susana foi segunda vez casada

com o "governador" Pedro ALVARES CABRAL. Mas em título

GARCIAS VELHOS entra em dúvida a respeito da ordem dos casamentos.

Evidentemente, para ser mãe de Cláudio, que " em 1610

tinha sua loja de fazendas em S Paulo",sendo-o também, em outro

leito, de Pedro ALVARES MOREIRA, que nasceu c. 1598, devera

e!a ter casado primeiro com Estêvão e depois com Pedro ALVARES.

 

Mas estou absolutamente certo de que ela não foi mãe de Cláudio,

que era na realidade francês (v. FURQUIM). Como porém Cláudio

foi primeiro casado com uma PEDROSO, que Silva Leme não

filia; como além, disso, o próprio Silva Leme registra outras PEDROSOS

(nascidas antes de 1600) entre os filhos de Pedro ALVARES

e Susana, já enunciei a hipótese de que ela tivesse primeiro

casado com um Estêvão que foi pai de PEDROSOS e tronco dos

BAIÕES. E já também mostrei que contra essa hipótese pode

erguer-se,com a mesma força, a de que Susana tivesse sido madrasta

das referidas PEDROSOS. Para qualquer delas serve de apoio a

distinção de Pedro Taques a respeito de alguns dos filhos dêsse

casal, que teriam sido "irmãos inteiros", o que não se poria em evidência

se entre êles não houvesse alguns que não o eram. - O que

acabo de escrever entre aspas é a reproducão do que há 14 anos publiquei

sobre êste título. ,Tive. de formular hipóteses para tentar

corrigir evidentes erros dos nossos genealogistas, aos quais muito devemos,

mas cujas lições temos o dever de. examinar com cuidado, porque

a matéria é das que mais se prestam a desvios da verdade histórica.

Hoje, resumindo e corrigindo-me também a mim próprio,

posso sustentar que Pedro ÁLVARES CABRAL foi o segundo marido

de Susana MOREIRA, e que esta era viúva de um PEDROSO,

quando com êle casou. Não de Estêvão RIBEIRO, como supus. Mas

de Gaspar PEDROSO, como descobriu o próprio P. Taques e se lê

na 29." das árvores de costado por êle escritas e copiadas pelo seu

primo cônego Roque. - Passemos, como na anterior edição, aos

filhos varões que atribuo a JorgeMOREIRA, que os teve de diferentes

leitos.

Revista do IHGSP, volume 47, pág.405

 Sources

  • Individual: Árvore Genealógica Mundial Geni - 27 AUG 2017 - Adicionado através de um Record Match

  Photos and archival records

{{ media.title }}

{{ mediasCtrl.getTitle(media, true) }}
{{ media.date_translated }}

 Family Tree Preview