Message to visitors

close

Reis e Santos, Escravos e Operários


Capitão Mateus Martins Leme
Capitão Mateus Martins Leme
  • Deceased in 1697
  • Capitã Provedor
1 file available 1 file available

 Parents

 Spouses and children

 Paternal grand-parents, uncles and aunts

 Maternal grand-parents, uncles and aunts

 Notes

Death

FUNDADOR DE CURITIBAOs bandeirantes ocupavam e colonizavam as novas regiões conquistadas. As imensas distâncias, a presença de índios e de espanhóis nunca impediram as vanguardas bandeirantes na formação e ampliação do Império português, resultando na grandeza do território brasileiro. O número dos bandeirantes era extremamente pequeno. Nunca na história da humanidade um grupo tão reduzido (e aparentado entre si) conquistou tanto território !O genro do Capitão Povoador Mateus Martins Leme, o Capitão Manoel Picão de Carvalho, é um exemplo de família bandeirante na sua expansão pelo Brasil Meridional. Manoel Picão de Carvalho casou com Maria Leme, filha do Capitão Povoador Mateus Martins Leme em Curitiba, em 1683. Ele era filho de Manoel Picão de Carvalho (o pai, minerador no litoral em meados do século XVII) e de Ana Maria Bicuda. Neto materno de Garcia Rodrigues Velho, o descobridor do ouro em Curitiba (de tradicional família bandeirante) e de Isabel de Lara Bicuda. Isabel de Lara Bicuda era filha de Gonçalo Pires Bicudo, apontado por Ermelino de Leão (Dicionário H. G. do Pr, 1235) como o possível primeiro morador "branco" em Curitiba e de Juliana Antunes Cortes (filha de Innocencio Fernandes Preto e de Catharina Cortes. Tit. Pretos. Eram moradores em Curitiba em 1660 - Genealogia Paulistana, Volume 6, Título Bicudos, pg 448).Gonçalo Pires Bicudo era filho do Capitão Manoel Pires e de Maria Bicudo, Genealogia Paulistana, V. 2.º pág. 5; faleceu Maria Bicudo em 1659 em Parnaíba no estado de viúva (C. O. de S. Paulo).O Capitão Manoel Pires foi um dois maiores bandeirantes de São Paulo. Desde 1615 aparece nas incursões destinadas ao Sul do Brasil. Participou com o seu genro Antonio Raposo Tavares na grande bandeira de 1628 contra o Guairá, no atual Norte do Paraná, destruindo as reduções jesuíticas dos padres castelhanos. Também esteve na batalha perdida de Mbororé, em 1641 (a derrota dos bandeirantes era o limite do avanço territorial do Império e do Brasil e para o destino do Brasil os bandeirantes quase nunca foram derrotados). Teve fazendas em Parnaíba e Cutia, onde trabalhavam mais de cem escravos índios capturados nos sertões. Faleceu antes de 1659 (Dicionário de Bandeirantes, Carvalho Franco : 1954, 303).A família Pires de São Paulo era originária da Cidade do Porto. Silva Leme. Genealogia Paulistana. V2, 3-4. Salvador Pires, bisavô do Capitão Manoel Pires passou do Porto para São Vicente e daí para Santo André em 1553, onde recebeu uma sesmaria em 1573 do Capitão-Mor Jeronimo Leitão. Era lavrador potentado de trigo.Das conquistas na África do Norte e na Ásia nada restou do velho Império português. Movimentos inúteis ! O Brasil foi a conquista concreta dos nossos antepassados. Pisemos com confiança no nosso solo bandeirante !

  Photos and archival records

{{ media.title }}

{{ mediasCtrl.getTitle(media, true) }}
{{ media.date_translated }}

 Family Tree Preview

Francisco Martins Bonilha  a picture
Antônia Gonçalves 1519-1580
 a picture
Matheus Leme †1633
 Antônia de Chaves †1610
||||






||
a picture
Thomé Martins Bonilha 1568-1660
 Leonor Leme
||



|
a picture
Capitão Mateus Martins Leme †1697